Publicidade

Posts com a Tag Jorgina de Freitas

quinta-feira, 8 de agosto de 2013 Previdência | 16:24

Imóveis de Jorgina de Freitas avaliados em R$ 7 milhões irão a leilão

Compartilhe: Twitter

A responsável pela maior fraude já ocorrida no País contra a Previdência Social, Jorgina de Freitas, serão leiloados no meses de agosto e de setembro.

O valor arrecadado com a venda do bem voltará aos cofres púbicos. O prejuízo estimado na década de 90 foi de R$ 500 milhões. Hoje, os valores chegam em aproximadamente R$ 1 bilhão. De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio, 70% dos 60 imóveis de Jorgina foram comprados com o dinheiro do esquema de corrupção no INSS.

Dos leilões
O primeiro leilão será realizado no dia 12 de agosto, às 14h, quando será leiloado um apartamento de 3 quartos, avaliado em R$ 6,6 milhões, em frente para o mar, no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro. Esse leilão será realizado pela leiloeira pública oficial Sandra Sevidanes (www.sevidanesleiloeira.com).

O segundo leilão será realizado pelo leiloeiro público Edgar de Carvalho Jr (www.edgarcarvalholeiloeiro.com.br) em 09 de setembro, às 14h. Na ocasião será leiloado um apartamento de 2 quartos situado na Barra da Tijuca, também no Rio. O bem está avaliado em R$ 650 mil.

Os dois leilões ocorrerão na modalidade de Leilão Presencial no Átrio do Fórum da Capital, na Avenida Erasmo Braga, 115, no centro do Rio.

Caso os imóveis não sejam vendidos nas primeiras datas, serão leiloados novamente nos dias 22 de agosto (imóvel Leblon) e 19 de setembro (imóvel Barra da Tijuca), às 14h.

Autor: Tags:

quarta-feira, 27 de abril de 2011 Leilões, TJs | 20:29

Justiça arrecada R$ 1,81 mi com leilão de imóveis de Jorgina de Freitas

Compartilhe: Twitter

O leilão dos seis primeiros imóveis da advogada Jorgina Maria de Freitas Fernandes, considerada a maior fraudadora da previdência social do País, arrecadou R$ 1,81 milhão. O leilão foi realizado nesta quarta-feira (27/4) pelo Tribunal de Justiça do Rio.

Essa foi a segunda tentativa de venda dos imóveis. Na primeira, realizada no dia 13 de abril, o leilão não atraiu compradores, uma vez que as propriedades foram oferecidas pelo preço de avaliação, totalizando R$ 1, 96 milhão. Nessa segunda praça, os lances começaram a partir de 60% do valor dos imóveis.

A propriedade mais valiosa, um casarão em Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, foi arrematado por R$ 930 mil.

Jorgina de Freitas foi condenada a 14 anos de prisão, em regime inicialmente fechado, em julho de 1992. Ela ficou foragida até 1997, quando foi encontrada na Costa Rica e extraditada no ano seguinte para o Brasil. A advogada foi presa em fevereiro de 1998. Em junho de 2010, sentença declarou extinta a pena privativa de liberdade da ré pelo seu integral cumprimento, sendo o alvará de soltura expedido no mesmo mês.

A fraude consistia em aumentar indevidamente o cálculo judicial de aposentadorias supostamente devidas. Os juízes integrantes da quadrilha homologavam o cálculo e determinavam o pagamento, que era feito imediatamente pelo braço da quadrilha dentro do INSS. Foram desviados mais de R$ 500 milhões.

De acordo com informações do processo divulgadas pelo TJ-RJ, ela adquiriu cerca de 60 imóveis em Curitiba, no Paraná; Minas Gerais, Búzios, Rio das Ostras, Cabo Frio, Nova Iguaçu, Petrópolis e Volta Redonda. No Rio, há apartamentos no Leblon, terrenos na Barra da Tijuca e demais imóveis em Jacarepaguá, Andaraí e na Rua Uruguaiana, no Centro da cidade. Os demais imóveis serão leiloados em lotes, após reavaliação.

Leia também:
Leilão de imóveis de fraudadora do INSS termina sem lances

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 13 de abril de 2011 Leilões | 19:46

Leilão de imóveis de fraudadora do INSS termina sem lances

Compartilhe: Twitter

A detenta Jorgina de Freitas, que cumpre pena por fraude no INSS, em um desfile na Penitenciária Feminina Talavera Bruce, no Rio (Foto: AE)

Ninguém se interessou pelos primeiros seis imóveis, de um total de 60, comprados por Jorgina Maria de Freitas Fernandes com o produto das fraudes contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Ela é considerada a maior fraudadora da previdência social do País.

Em leilão realizado nesta quarta-feira (13/4), no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), não apareceu comprador interessado nos bens, avaliados num total de R$ 1,96 milhão.

Jorgina foi condenada a 14 anos de prisão por desviar cerca de R$ 1,2 bilhão do INSS nos anos 90.

Um novo leilão foi marcado para dia 27 de abril, às 15 horas, no mesmo local. De acordo com a leiloeira pública Norma Maria Machado, os lances começarão com 60% do valor de avaliação.

Leia mais:
Justiça leiloará imóveis de quadrilha de Jorgina de Freitas
Vídeo: Jorgina recorre para não pagar R$ 200 milhões

Autor: Tags: , , ,