Publicidade

Posts com a Tag crise

domingo, 27 de junho de 2010 Advocacia | 08:00

Veirano aposta em infraestrutura e recursos naturais

Compartilhe: Twitter

Carlos Souto, Ceo do Veirano Advogados

A crise financeira vivenciada nos dois últimos anos passou em frente ao Veirano Advogados, bateu levemente à porta, depois virou a esquina e foi embora. É assim que a banca recepcionou o maior alarde econômico mundial. E se não bastasse essa segurança, o escritório ainda encontrou novas áreas de crescimento: a de infraestrutura e de recursos naturais.

“Com a expansão dos investimentos no Brasil e, consequentemente, o aumento das demandas de nossos clientes, temos buscado ampliar as nossas equipes. Assim tem sido a regra geral, não apenas entre as áreas referidas, mas também nas demais, como nas novas áreas de infraestrutura e recursos naturais, e em outras já tradicionais no escritório, como comércio exterior e mercado de capitais”, garantiu Carlos Souto, Ceo do escritório.

É ele quem revela que a banca não sentiu a crise econômica. Souto revela que o Veirano Advogados teve um desempenho “bastante satisfatório” nessa época e, além disso, conseguiu manter o equilíbrio das principais áreas, como societário, cível, tributário, trabalhista, regulatório e propriedade intelectual.

“Enquanto isso, novas áreas cresceram de maneira relevante, como são os casos das áreas de arbitragem, antitruste, recuperação judicial e ambiental, entre outras”, revela.

O escritório projeta para 2010 um crescimento real acima de 10% no ano. “A grande diferença reside no aquecimento econômico experimentado pela economia brasileira”, finaliza.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 25 de junho de 2010 Escritórios | 15:09

Demarest & Almeida retoma força no setor empresarial

Compartilhe: Twitter

Mario Nogueira é sócio do Demarest & Almeida

Com 750 advogados, o Demarest & Almeida Advogados é um dos escritórios mais conhecidos do País. Por isso mesmo, a especialização em todos os setores do direito brasileiro é fundamental. Após o ápice da crise financeira, a banca se adaptou às novas demandas, mas o setor empresarial continua sendo o carro-chefe do Demarest.

“Durante a crise, a área mais afetada foi a de consultoria, mais especificadamente a empresarial, a que faz as operações. Mas o escritório como um todo sofreu menos porque houve uma mudança de demanda: saiu da área empresarial e foi pra contenciosa com a parte de reestruturação. Então, no bolso final do escritório, não mudou nada”, revelou Mario Nogueira, sócio do escritório.

Segundo ele, o cenário atual já é semelhante ao presenciado há dois anos. “Hoje já retomou o que era em 2008. A área principal do escritório voltou a ser a empresarial em termos de faturamento”, contou.

Nem mesmo a movimentação de advogados internos abalou a credibilidade da banca. Em 2009, um grupo deixou o escritório. O que poderia ser um choque interno se tornou oportunidade. “Três sócios seniors saíram. Só ficou o sócio junior, só que ele era ainda assim considerado apenas por um problema de carreira. Seria transferido para sênior. Isso acelerou o processo, o que se tornou nosso acerto. O impacto foi muito pequeno”, garante Nogueira.

Em eterna ascensão, o escritório mantém os padrões de crescimento da maioria dos grandes no setor. “A nossa meta é entre 15% e 20% até o fim de 2010, e é para isso que estamos trabalhando”, assegura o sócio do Demarest & Almeida, que revela os novos nichos de mercado almejado pela banca.

“Tem uma área que é mais modesta no escritório e que pretendemos aumentar, que é a de mercado de capitais. A área de ifnraestrutura também é outra que queremos ter uma atuação mais forte. E estamos trabalhando para isso”, finaliza Mario Nogueira.

Autor: Tags: , , ,