Publicidade

Posts com a Tag Copa

quarta-feira, 30 de março de 2011 Copa 2014, OAB | 12:49

OAB do Ceará cria observatório para obras da Copa

Compartilhe: Twitter

Com o objetivo de fiscalizar as obras relacionadas à Copa do Mundo que será realizada no Brasil no ano de 2014, a Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Ceará, por meio de sua Comissão de Direitos Administrativos, inaugurou o “Observatório Administrativo”, que vai divulgar informações sobre as obras executadas no Estado.

A informação é da OAB Federal.

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011 Conciliação, Copa 2014 | 19:11

Justiça Federal promove audiência pública para ampliar aeroporto no Sul

Compartilhe: Twitter

A Justiça Federal do Rio Grande do Sul promove nessa sexta-feira (14/01) a segunda audiência pública para discutir desapropriações em áreas próximas do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre (RS). A área da pista terá obras de ampliação visando a Copa do Mundo de 2014.

Na audiência serão esclarecidas as dúvidas sobre as conciliações nas desapropriações dos imóveis para a ampliação. A Justiça Federal fornecerá informações sobre como as conciliações se darão, quem poderá participar e quais os documentos necessários.

A 2ª etapa de conciliações ocorrerá de 24 a 28 de janeiro de 2011.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010 Copa 2014 | 05:00

Investidores já não encontram imóveis no RJ

Compartilhe: Twitter

A realização da Copa do Mundo de 2014 e da Olimpíada de 2016 no Brasil já movimenta – e muito – o mercado nacional e internacional. A agitação, no entanto, já apresenta problemas uma vez que na cidade do Rio de Janeiro não há mais imóveis para atender essa demanda. A afirmação é de Paula Lima Monteiro, advogada do setor de contratos do Demarest e Almeida Advogados.

“Está difícil achar imóvel, espaço no Rio de Janeiro. Lá está se tornando uma Manhattan”, afirmou a advogada, comparando a capital fluminense ao Condado de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

O anúncio dos eventos esportivos no Brasil fez com que, de um ano pra cá, empresas interessadas em ganhar dividendos neste período se movimentassem em busca de associações, espaços, fusões e aquisições. Por isso, até a tradição de puxar o freio econômico nas empresas foi quebrado em 2010.

“A Copa e as Olimpíadas provocaram investimentos de multinacionais e tivemos um sensível aumento de demanda na área de contratos no ano de 2010. De setembro pra cá [dezembro], aliás, tivemos um aumento gradativo de movimentações, justamente numa época em que as empresas puxam o freio nas negociações”, aponta Paula Monteiro.

Prazo limite
“Todo mundo quer fechar contrato como se em 1º de janeiro de 2010 fosse acabar o mundo. Mas é uma movimentação interessante. Só para se ter uma ideia, temos atualmente quatro projetos de clientes grandes e distintos dentro do Rio de Janeiro”, revelou Claudio Mattos, do mesmo escritório. A banca, aliás, assessorou a Nike Store na inauguração de, até agora, 12 lojas no Brasil.

Também advogado do Demarest, Bruno Drago, responsável pelo grupo de Copa e Olimpíada do escritório, conta que só em projetos de infraestrutura no Rio são esperados investimentos na casa dos R$ 34 milhões.

“Esse valor envolve diferentes segmentos. Existem desde empresas vislumbrando fornecer equipamentos para a reforma de estádio até obras de transporte público”, finaliza.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 26 de novembro de 2010 Concorrência, Copa 2014 | 05:00

Copa e Olimpíadas movimentam fusões em infraestrutura

Compartilhe: Twitter

A Copa do Mundo e nas Olimpíadas no Brasil já movimentam investidores do mundo todo interessados em participar de projetos de infraestrutura, como portos, aeroportos, saneamento, energia, entre outros. Isso deve aumentar o número de fusões e aquisições no setor nos próximos anos.

“Gente desse setor tem provocado empresas do mesmo setor”, sinaliza Marcelo Calliari, sócio de TozziniFreire Advogados, sem citar nomes de empresas.

A conseqüência dessa movimentação é o aumento de casos que chegam ao Conselho Administrativo de Defesa da Concorrência (Cade).

“O Brasil se transformou em um dos principais países no combate ao cartel. O custo para essa pratica está aumentando e as empresas sabem disso e vão ter cuidado”, ressaltou o advogado, que é ex-conseheiro do Cade.

Leia mais:
Empresas negociam acordos antes de mudanças no Cade

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 9 de novembro de 2010 Contratos, Copa 2014 | 15:07

De olho na Copa de 2014, Eike Batista firma acordo com IMG

Compartilhe: Twitter

Grupo de Eike Batista se une a gigante do entretenimento mundial, a IMG (Foto: AE)

Uma nova empreitada de Eike Batista uniu a empresa dele, o Grupo EBX, com a gigante do entretenimento e do esporte mundial, a IMG Worldwide. O acordo, anunciado nesta terça-feira (9/11), aconteceu por meio da chamada joint venture 50/50.

A união dos dois bilionários –Ted Forstmann, da IMG, com o brasileiro fundador da EBX– foi motivada pelos eventos esportivos que o Brasil sediará nos próximos anos: a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada em 2016.

A joint venture receberá o nome de IMGX (a letra X simboliza a multiplicação de riqueza e compõe o nome das empresas de Eike Batista). O acordo, no entanto, não foi oficialmente assinado, mas a EBX já está divulgando a parceria.

“Juntos, podemos aproveitar as importantes oportunidades que o Brasil terá nas áreas de esporte e entretenimento, especialmente considerando a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016”, disse Batista, sem dar muitos detalhes da joint venture.

Só para entender melhor, joint venture é uma forma de aliança entre duas ou mais entidades juridicamente independentes com o objetivo de partilharem o risco de negócio, os investimentos, as responsabilidades e os lucros em determinado projeto.

Leia mais:
Projeto ambientalmente correto corre na frente na Copa
Advogados apontam cuidados para investir na Copa e Olimpíada

Leia também:
Eike Batista, o brasileiro que quer ser o mais rico do mundo

Autor: Tags: , , ,

Copa 2014, Direito ambiental | 08:00

Projeto ambientalmente correto corre na frente na Copa

Compartilhe: Twitter

A vinda da Copa do Mundo e das Olimpíadas para o Brasil representa oportunidades de negócios latentes para o empresariado brasileiro, com uma ampla variedade de opções de financiamento. E os projetos inovadores ou que tenham comprometimento sócio-ambiental são atrativos aos financiadores, sejam eles o poder público ou a iniciativa privada.

“De forma geral, o ‘Project Finance’ (modalidade de financiamento em que os recebíveis oriundos do próprio projeto são utilizados como garantia do financiamento concedido para a sua construção) deverá ser significativamente utilizado para financiamento dos projetos relativos à Copa do Mundo e às Olimpíadas”, afirma Antonio Giglio, do Demarest e Almeida Advogados.

Ele foi um das palestrantes do Seminário “Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016 – Oportunidades e Conformação Jurídico Tributário”, realizado nesta segunda-feira (8/11) em Porto Alegre (RS).

Leia mais:
Eventos esportivos devem agitar advocacia paulista
Tony Blair defende participação de empresas em eventos esportivos
BNDES veta crédito para estádio no Amazonas

Autor: Tags: ,

Advocacia, Copa 2014 | 05:00

Advogados apontam cuidados para investir na Copa e Olimpíada

Compartilhe: Twitter

Investidores interessados nas oportunidades de negócios oferecidas pela Copa do Mundo de 2014 e pela Olimpíada de 2016 no Rio de Janeiro devem estar atentos às minúcias da lei ao buscarem oportunidades de negócios nesses eventos.

O alerta é da advogada Tatiana Campello Lopes, sócia da área de Propriedade Intelectual do Demarest e Almeida Advogados, que foi uma das palestrantes do Seminário “Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016 – Oportunidades e Conformação Jurídico Tributário”, realizado em Porto Alegre (RS).

“Se a empresa for uma patrocinadora em eventos esportivos ela deve se preocupar principalmente com os direitos de licenciamento que ela receberá e a forma de investimento. Ou seja, para quais produtos, em que condições, se há ou não exclusividade naquela categoria e prazo de duração dos direitos”, alertou.

Tatiana Campello completou dizendo que existem regras contratuais e negociais e que os investidores devem evitar ao máximo a exposição de suas marcas aliadas a de seus concorrentes diretos.

“É importante as empresas entenderem as regras e como é a proteção dos direitos das entidades organizadoras e dos patrocinadores. Não é permitido o ‘marketing de emboscada'”, finalizou.

Leia também:
De olho na Copa de 2014, Eike Batista firma acordo com IMG
Projeto ambientalmente correto corre na frente na Copa
Eventos esportivos devem agitar advocacia paulista
Tony Blair defende participação de empresas em eventos esportivos
BNDES veta crédito para estádio no Amazonas

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 8 de novembro de 2010 Copa 2014, Escritórios | 13:06

Advogados orientam empresários sobre Copa e Olimpíadas

Compartilhe: Twitter

O escritório Demarest e Almeida, em parceria com o escritório Xavier Advogados, participa nesta segunda-feira (8/11), em Porto Alegre (RS), do Seminário “Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016 – Oportunidades e Conformação jurídico tributária. O evento começa às 13h30.

A idéia é discutir e esclarecer com o empresariado gaúcho os preparativos, as oportunidades e as regras relativos aos dois eventos.

Os sócios dos escritórios apresentarão um mapa dos projetos relacionados, estruturas possíveis de financiamento desses projetos, benefícios fiscais disponíveis e principais pontos acerca da legislação de propriedade intelectual e “ambush marketing“.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 13 de outubro de 2010 Copa 2014 | 10:50

BNDES veta crédito para estádio no Amazonas

Compartilhe: Twitter

Vista noturna da futura Arena Amazônia (Foto: Divulgação)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou ao Ministério Público Federal no Amazonas (MPF-AM) e ao Ministério Público do Amazonas (MP-AM) que a liberação do crédito para construção da Arena Amazônia está condicionada à correção das graves irregularidades apontadas por análise da Controladoria Geral da União (CGU).

A arena é um complexo esportivo que será construído em Manaus como parte das obras para a Copa do Mundo de 2014 e que substituirá o estádio Vivaldo Lima.

Segundo informações divulgadas pelo MPF, depois de receber a nota técnica com a análise da CGU, o MPF/AM e o Ministério Público do Estado do Amazonas (MP/AM) expediram recomendação ao Estado do Amazonas para que sejam sanadas as questões relativas ao sobrepreço apontado, as deficiências do projeto básico da arena e demais irregularidades encontradas.

Além da Arena Amazônia, outras obras, como o monotrilho e o Bus Rapid Transit (BRT), serão realizadas em Manaus nos próximos anos como parte da preparação da cidade para ser uma das subsedes da Copa do Mundo de 2014.

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 16 de setembro de 2010 Advocacia, Copa 2014 | 17:19

Copa e Olimpíadas no Brasil vira tema de debate em São Paulo

Compartilhe: Twitter

Com a crescente demanda por infraestrutura para acomodar a comunidade internacional durante a Copa do Mundo de 2014 e os jogos Olímpicos de 2016, as possibilidades de negócios rentáveis para o País são as melhores possíveis. Por conta disso, os advogados do escritório Campos Mello promovem em 22 de setembro, em São Paulo, o debate “Arenas Esportivas: Oportunidades e Desafios para a Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016”.

Nomes do mercado global e representantes do setor esportivo brasileiro falarão sobre temas que vão abranger aspectos jurídicos, financeiros e comerciais para o financiamento, operação e manutenção de arenas esportivas no país. O evento acontece no Hotel Tryp Iguatemi, a partir das 8h30.

Inscrições pelo telefone (11) 3077-3575 ou rsvp@camposmelloadv.com.br

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última