Publicidade

Posts com a Tag BNDES

sexta-feira, 25 de março de 2011 Advocacia, Escritórios | 06:00

"Empresário brasileiro tem vocação para assumir riscos", diz Antonio Meyer

Compartilhe: Twitter

O empresário brasileiro tem vocação para assumir riscos. A afirmação é do sócio-fundador do Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados, Antonio Meyer, um dos nomes mais admirados pela classe advocatícia.

“Sou muito otimista com relação ao futuro do País. O brasileiro é muito criativo. Quando estou fora do País, escuto muito isso, sobre essa admiração. O empresariado entende que o BNDES é uma fonte importante de recurso financeiro, mas não é inesgotável. Então, as empresas se adequam para manter a competitividade”, disse Meyer, em sua participação série Grandes Advogados, promovido pela Casa do Saber. Ele foi entrevistado por Pierre Moreau, sócio da Moreau e Balera Advogados e da Casa do Saber.

O escritório, que adquiriu knowhow em Parcerias Público-Privadas (PPP’s), ganhou na semana passada a licitação envolvendo as obras de um estádio em Natal, no Rio Grande do Norte, no processo de construção ou reforma de estádios que vão sediar a Copa do Mundo, em 2014. Além daquele Estado, a banca também participou dos processos envolvendo Bahia e Pernambuco.

“O Brasil tem uma posição de liderança política e econômica na América Latina. Basta observar que os presidentes de países da Europa, Ásia e demais partes do mundo vem para o Brasil, ignoram a Argentina, por exemplo”, comparou o advogado.

Confira as outras entrevistas na Casa do Saber:
“Brasil cresceu ao abrir o mercado de ações para estrangeiros”, diz ex-presidente da CVM
“Estava no lugar certo e na hora certa”, diz sócio do Pinheiro Neto

Leia também:
Machado Meyer cria área para atender negócios com a China
Machado Meyer recebe prêmio por operação da Vale na Bolsa de Hong Kong

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 17 de março de 2011 Licitações | 05:00

Consórcio brasileiro estuda corredor ferroviário na América do Sul

Compartilhe: Twitter

Um consórcio formado pelo Siqueira Castro Advogados, Ernst & Young, Consultoria Enefer, Trends Engenharia e Infraestrutura e Vetec Engenharia deve apresentar ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), ainda no primeiro semestre de 2011, um estudo de viabilidade para um corredor ferroviário que ligará quatro países da America do Sul: Argentina, Brasil, Chile e Paraguai.

O material, que apresentará uma abordagem detalhada tanto de natureza jurídica –confrontando as leis dos países envolvidos– como de natureza técnica, deve ser publicada pelo BNDES já no início do segundo semestre deste ano, tanto em português quanto em espanhol.

“O estudo tem o objetivo de dar aos governos desses países um mapa dos investimentos necessários para o corredor”, explicou Cleverson Aroeira, chefe do Departamento de Estruturação de Projetos do BNDES.

O grupo, escolhido em 2008, começou os trabalhos no ano seguinte e contou um investimento de cerca de R$ 6 milhões do BNDES, dentro do chamado Fundo de Estruturação de Projetos.

“As empresas vão desenhar uma projeção de demanda e uma estimativa de investimentos para a construção desse corredor entre os países. O estudo vai mostrar se a obra poderá ser por concessão ou por PPPs [Parcerias Público-Privadas]”, salientou Aroeira.

De acordo com ele, o estudo “não refere, necessariamente, a opinião do BNDES, e deverá ser produzido de forma mais neutra possível”.

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 30 de setembro de 2010 Judiciário | 11:02

Medida autoriza empréstimo para BNDES comprar ações da Petrobras

Compartilhe: Twitter

A Medida Provisória 505/10, em tramitação na Câmara, autoriza o Tesouro Nacional a conceder empréstimo de até R$ 30 bilhões para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em títulos públicos.

De acordo com o Executivo, o empréstimo será concedido para que o banco pague as ações que adquiriu no processo de capitalização da Petrobras, ocorrido na semana passada (23/9).

As características dos títulos e o prazo de pagamento do empréstimo serão definidos pelo Ministério da Fazenda. De acordo com a MP, o custo financeiro da operação para o BNDES terá como base a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), e não o índice de indexação dos títulos que vai receber.

A MP 505 será analisada diretamente no Plenário. Ela passa a trancar a pauta da Casa (Câmara ou Senado) onde estiver tramitando a partir de 11 de novembro. As informações são da Agência Câmara.

A Medida Provisória é um ato unipessoal do presidente da República, com força de lei, sem a participação do Poder Legislativo, que somente será chamado a discuti-la e aprová-la em momento posterior. O pressuposto da MP é urgência e relevância, cumulativamente.

Autor: Tags: , , ,