Publicidade

Posts com a Tag Análise

segunda-feira, 23 de setembro de 2013 Advocacia, Direito penal | 15:56

80% das empresas terceirizam advogados criminalistas

Compartilhe: Twitter

Quando têm problemas na Justiça ligados à área penal, 80% das empresas do País contratam escritórios especializados já que não contam com corpo de advogados internos para resolver essas pendências. Ao menos é isso que aponta um estudo realizado pelo “Anuário Análise Executivos Jurídicos e Financeiros 2013”, publicado pela editora Análise.

De acordo com a pesquisa, 80% das 1,5 mil empresas ouvidas optam por escritórios de advocacia externos e apenas 20% contam com departamento jurídico interno na área. Em segundo lugar, vem a contratação de especialistas em propriedade intelectual, com 71%. Na terceira colocação, área de contencioso (com 70%), seguido por tributário (com 67%) e Fusões e aquisições, com 62%.

A área que as empresas menos contratam especialistas externos é a de contratos, sendo que apenas 14% preferem terceirizar esse serviço.

As empresas ouvidas, juntas, contabilizam R$ 2,5 trilhões de faturamento líquido por ano.

Autor: Tags:

segunda-feira, 2 de setembro de 2013 Advocacia, Bancos | 12:36

Caixa mantém maior departamento jurídico do País

Compartilhe: Twitter

Mais uma vez o banco Caixa Econômica Federal aparece em primeiro lugar no ranking de maior departamento por número de advogados no Brasil. Com um total de 3.470 pessoas, 973 são advogados, 1.560 são estagiários e, 937 integram a área administrativa. Os dados são do “Anuário Análise Executivos Jurídicos e Financeiros”, publicado pela Análise Editorial.

A publicação, que está em sua sexta edição, traz o Itaú Unibanco na segunda colocação –com 1.187 profissionais–, seguido pelo Banco Bradesco (876), a operadora Oi (300) e a Vale do Rio Doce, com 212 profissionais.

A revista traz quem são os responsáveis pelos departamentos jurídicos e financeiros de 1,5 mil empresas. Juntas, contabilizam R$ 2,5 trilhões de faturamento líquido por ano. Considerando o universo dos departamentos jurídicos de todas as empresas que responderam à pesquisa, são 16,2 mil funcionários, dos quais 7.558 advogados.

Autor: Tags: ,

terça-feira, 4 de setembro de 2012 Advocacia | 14:08

Brasileiros escolhem EUA para cursar mestrado em Direito

Compartilhe: Twitter

Os executivos jurídicos que buscam mestrado em Direito no exterior preferem estudar nos Estados Unidos. É o que revela a pesquisa divulgada pela “Executivos Jurídicos e Financeiros das maiores empresas do País 2012”, da Análise Editorial. Em primeiro lugar como opção para os executivos aparece a instituição London Business School, na Inglaterra, com 7% da resposta dos entrevistados. No entanto, das outras oito opções marcadas pela publicação, sete são dos Estados Unidos.

Confira o ranking:
London Business School, na Inglaterra, com 7%
New York University, nos EUA, com 5%
Columbia University, nos EUA, com 3%
Fordham University, nos EUA, com 3%
Golden Gate University, nos EUA, com 3%
University of London, nos EUA, com 3%
Universidade de Coimbra, em Portugal, com 3%
University of California, nos EUA, com 3%
University of Pennsylvania, nos EUA, com 3%

Para traçar esse perfil, foram procuradas 1,5 mil companhias no Brasil, sendo que 38% são da indústria; 10% da agroindústria; 9% do comércio e 43% de serviços.

Autor: Tags:

terça-feira, 31 de julho de 2012 Advocacia | 07:00

Diretores jurídicos das empresas brasileiras cursaram universidades privadas

Compartilhe: Twitter

A maioria dos responsáveis jurídicos das maiores empresas do País se formaram no curso de Direito em universidades privadas. Segundo pesquisa realizada pela “Executivos Jurídicos e Financeiros 2012, da Análise Editorial”, 77% desses profissionais não passaram por instituições públicas.

Prova disso é que 11% se formaram pela PUC -SP, 9% pela Universidade de São Paulo (USP), 5% no Complexo Educacional FMU e 4% na Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Para traçar esse perfil, foram procuradas 1,5 mil companhias no Brasil, sendo que 38% são da indústria; 10% da agroindústria; 9% do comércio e 43% de serviços.

Autor: Tags:

terça-feira, 24 de julho de 2012 Direito ambiental | 13:59

Legislação ambiental nos EUA é a mais antiga do mundo

Compartilhe: Twitter

Dentre os países que criaram leis ambientais, os Estados Unidos foram os pioneiros: deram esse passo em 1969, estabelecendo padrões que serviram de modelos para outros países. No Brasil, por exemplo, o processo ocorreu em 1981 por meio do estabelecimento da Política Nacional de Meio Ambiente (PNMA). Já a Itália viu seu arcabouço legal tomar consistência apenas em 2006.

Nesse meio-tempo, tratados internacionais de peso emergiram –como as convenções da Biodiversidade, do Clima e de Combate à Desertificação –todos assinados na ECO 92, e o Protocolo de Kyoto, em 1997.

Segundo a edição especial do Análise Gestão Ambiental 2012 – Especial Rio+20, lançada no primeiro semestre deste ano, apesar dos 43 anos de legislação ambiental nos Estados Unidos, o País não aderiu ao Protocolo de Kyoto, mas vários estados americanos encararam o desafio de combater o aquecimento global e estão adotando voluntariamente medidas de redução dos gases poluentes. Pudera, os Estados Unidos são responsáveis por cerca de ¼ do total de emissões globais de dióxido de carbono ou de outros gases do efeito estufa, como o metano.

No Brasil, a estrutura para a aplicação da lei é de competência comum da União, Distrito Federal, estados e municípios e a regulação é feita pelo Ministério do Meio Ambiente, Ibama e secretarias do Meio Ambiente estaduais e municipais.

Autor: Tags:

quinta-feira, 19 de julho de 2012 Advocacia, Escritórios | 06:00

Direito Penal e Propriedade Intelectual são áreas mais contratadas por empresas

Compartilhe: Twitter

De 25 áreas do direito, os escritórios que optam por atuar na área penal são os mais contratados por empresas que preferem terceirizar esse serviço. Em 11 delas, mais da metade das empresas terceirizam as demandas. Direito Penal e de Propriedade Intelectual são as áreas que mais contam com escritórios contratados, ou seja, que não contam com profissionais especializados na área no departamento jurídico interno.

Os números são frutos de uma pesquisa divulgada pela “Executivos Jurídicos e Financeiros das maiores empresas do País 2012”, da Análise Editorial.

Nesses dois nichos, mais de 70% das companhias afirmaram utilizar serviços externos, um panorama similar ao apresentado pela mesma revista em 2008.

Na outra ponta, escritórios que atuam na área de Contratos, Consultivo, Operacional, Comercial e Administrativo são os que mais geram demanda interna para os departamentos jurídicos. Do total das companhias consultadas, cerca de 1.600, mais de 60% atuam com seus próprios advogados nessas áreas.

Autor: Tags:

sexta-feira, 13 de julho de 2012 Empresas | 06:00

91% dos executivos financeiros do País são homens

Compartilhe: Twitter

Apesar de o artigo 5º da Constituição Federal de 1988 afirmar a igualdade absoluta entre o homem e a mulher no sistema jurídico nacional, as empresas ainda optam pelo sexo masculino quando o assunto é qual deles deve assumir o comando. Pesquisa realizada pela revista Análise Executivos Jurídicos e Financeiros 2012 indica que 91% dos executivos financeiros das empresas brasileiras são homens.

A idade desses profissionais, em sua grande maioria, gira em torno dos 41 aos 50 anos. Além disso, os executivos financeiros costumam estar há mais de dez anos na mesma empresa. A maioria, no entanto, não tem experiência no exterior. De acordo com dados da publicação, 84% dos executivos financeiros nunca teve uma experiência fora do País.

Cerca de 60% deles, no entanto, tem fluência em língua inglesa e 24% em espanhol. Francês (6%), italiano (5%) e alemão (2%) também são idiomas dominados pelos executivos financeiros do País.

O perfil das empresas pesquisadas pela “Análise – Executivos Jurídicos e Financeiros” levou em consideração a receita líquida de cada uma delas, sendo que 36% delas têm faturamento superior a R$ 1 milhão. Destas, 43% se encontram no setor de serviços, 38% na área industrial, 10% na Agroindústria e 9% no Comércio.

Em 2012, os executivos jurídicos e financeiros de 1.661 companhias foram convidados a participar do levantamento. Ao todo, foram entrevistadas 1.005 empresas, das quais 216 são grupos empresariais que respondem por 613 companhias subsidiárias.

Leia também:
Caixa e Banco do Brasil têm os maiores departamentos jurídicos do País

Autor: Tags:

terça-feira, 10 de julho de 2012 Advocacia | 07:00

Caixa e Banco do Brasil têm os maiores departamentos jurídicos do País

Compartilhe: Twitter

A Caixa Econômica Federal (CEF) é, mais uma vez, a empresa que tem é maior departamento jurídico do País, segundo dados da revista “Análise – Executivos Jurídicos e Financeiros de 2012”. De acordo com a publicação, o banco estatal tem 5.869 funcionários, sendo que 963 são advogados.

O número total do banco quase dobrou em relação ao ano passado, quando a Caixa tinha 3.193 funcionários, dos quais 907 deles eram advogados, 1.481 estagiários e 805 estavam no setor administrativo.

A segunda colocação, que até 2011 era ocupada pelo Itaúsa, do grupo Itaú, agora traz o Banco do Brasil, com 1.550 funcionários no departamento jurídico, sendo 850 advogados. Em terceiro lugar aparece o Banco Bradesco, com 362 advogados e, na sequencia, o Banco do Nordeste, com 265 advogados. O Santander aparece na quinta colocação com 166 advogados.

O perfil das empresas pesquisadas pela “Análise – Executivos Jurídicos e Financeiros” levou em consideração a receita líquida de cada uma delas. Em 2012, os executivos jurídicos e financeiros de 1.661 companhias foram convidados a participar do levantamento. Ao todo, foram entrevistadas 1.005 empresas, das quais 216 são grupos empresariais que respondem por 613 companhias subsidiárias.

O grupo Itaú, aliás, não aparece neste ano nas primeiras dez colocações da lista.

Atualizado às 10h30 do dia 10 de julho de 2012

Leia também:
Caixa tem o maior departamento jurídico do País

Autor: Tags:

segunda-feira, 26 de março de 2012 Advocacia, Escritórios | 06:55

Bahia tem 6 escritórios de advocacia mais admirados no Estado

Compartilhe: Twitter

Dentre os 521 escritórios de advocacia mais admirados do País, segundo pesquisa da revista Análise Advocacia 500 (2011), 84 têm sede fora das cidades de Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo. Na Bahia, por exemplo, os mais admirados são: MMC & Zarif; Pessoa & Pessoa; Rego, Nolasco & Lins; Didier Sodré & Rosa; Gamil Föppel; e Romano Associados.

Foram ouvidos 855 diretores jurídicos das maiores empresas do País.

Autor: Tags: ,

sábado, 24 de março de 2012 Advocacia, Escritórios | 07:00

Saiba quais são os escritórios mais admirados do Distrito Federal

Compartilhe: Twitter

Os escritórios de advocacia mais admirados no Distrito Federal são Paixão Côrtes; Advocacia Maciel; Advocacia Bettiol; Eduardo Antônio Lucho Ferrão: Abdala, Castilho e Fernandes; Russomano Advocacia; Caputo, Bastos e Fruet; Roque Khouri & Advogados Associados; Gonçalves, Arruda & Assis Brasil; e Bulhões Advogados.

As bancas foram as mais citadas em pesquisa realizada pela revista Análise Advocacia 500 (2011), que cita os mais admirados no Estado.

Os escritórios aparecem entre os 84 mais admirados do País que têm sede fora das cidades de Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo. A publicação traz as 521 bancas mais citadas por diretores jurídicos das maiores empresas do Brasil.

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última