Publicidade

Posts com a Tag Advogados

terça-feira, 29 de junho de 2010 Advocacia | 10:30

OAB extingue recesso de julho na entidade

Compartilhe: Twitter

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) decidiu extinguir o recesso de julho no âmbito da entidade. A decisão foi tomada na última sessão plenária da OAB, conduzida por seu presidente nacional, Ophir Cavalcante, com o objetivo de dar continuidade a serviços públicos relevantes desempenhados pela entidade.

Segundo Luis Eduardo Serra Netto, sócio do Duarte Garcia, Caselli Guimarães e Terra Advogados, a medida visou viabilizar a mais rápida tramitação dos processos sujeitos a julgamento. “Além disso, busca, principalmente, propiciar a contagem dos prazos em curso para os procedimentos de inscrição de advogados para comporem listas de preenchimento do quinto constitucional”, explica Netto.

“A OAB tem atribuições definidas em lei e pessoal próprio contratado para o desempenho das suas funções institucionais. A deliberação tem relação apenas com o funcionamento da entidade”, completou Mário Sérgio Duarte Garcia, também sócio do escritório e ex-presidente do Conselho Federal da OAB. Duarte esteve presente à sessão de julgamento que extinguiu o recesso.

“Via de regra não há mais recesso do Poder Judiciário durante o mês de julho, ao menos não nos termos daquele que ocorre no fim do ano onde os prazos ficam suspensos permitindo assim aos advogados um maior período sem atividades forenses”, assinalou Rodrigo de Mesquita Pereira, sócio da banca Mesquita Pereira, Marcelino, Almeida, Esteves Advogados.

Leia Mais:
Juízes escolhidos por Lula tomam posse em 1º de julho
Presidente da OAB critica tempo de greve em 21 Estados

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 28 de junho de 2010 Advocacia | 15:43

Trench, Rossi e Watanabe aposta em investidores para a Copa

Compartilhe: Twitter

Claudia Metzger, diretora geral do Trench, Rossi e Watanabe

De olho na Copa do mundo e Olimpíadas no Brasil, em 2014 e 2016, respectivamente, o escritório Trench, Rossi e Watanabe criou uma área especial com o objetivo de aumentar os investimentos para esse evento esportivo em solo brasileiro, o “Grupo de Prática Copa/Olimpíadas”.

O foco são investidores estrangeiros que devem se valer da oportunidade para iniciar negócios com o Brasil. É o que explica Claudia Metzger, diretora geral do escritório. Segundo ela, os sócios responsáveis pela área na banca já estão em contato com empresas interessadas em projetos de infraestrutura.

“Só para se ter uma idéia, de fevereiro a junho, nossos especialistas já estiveram nos Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, Suíça e China para tratar de assuntos relacionados a esses eventos com investidores”, afirma Claudia.

Por isso mesmo, o escritório projeta um faturamento 20% superior ao do ano passado, época em que a crise financeira mundial balançou as estruturas econômicas do País. “Em tempos de crise é comum que as empresas revejam estratégias, projeções e até contratos”, disse Claudia.

Ela revelou que o escritório teve aumento da demanda nas áreas trabalhista, contratos, arbitragem, contencioso e tributário.

“Por conta da crise fomos demandados por clientes para diversas situações. Uma das características que norteiam o atendimento no escritório é o foco no negócio do cliente e o conhecimento de suas práticas e rotinas. Somente com esse conhecimento profundo é possível apresentar soluções diferenciadas que tragam resultados efetivos”, comenta.

Autor: Tags: , , , ,

domingo, 27 de junho de 2010 Advocacia | 08:00

Veirano aposta em infraestrutura e recursos naturais

Compartilhe: Twitter

Carlos Souto, Ceo do Veirano Advogados

A crise financeira vivenciada nos dois últimos anos passou em frente ao Veirano Advogados, bateu levemente à porta, depois virou a esquina e foi embora. É assim que a banca recepcionou o maior alarde econômico mundial. E se não bastasse essa segurança, o escritório ainda encontrou novas áreas de crescimento: a de infraestrutura e de recursos naturais.

“Com a expansão dos investimentos no Brasil e, consequentemente, o aumento das demandas de nossos clientes, temos buscado ampliar as nossas equipes. Assim tem sido a regra geral, não apenas entre as áreas referidas, mas também nas demais, como nas novas áreas de infraestrutura e recursos naturais, e em outras já tradicionais no escritório, como comércio exterior e mercado de capitais”, garantiu Carlos Souto, Ceo do escritório.

É ele quem revela que a banca não sentiu a crise econômica. Souto revela que o Veirano Advogados teve um desempenho “bastante satisfatório” nessa época e, além disso, conseguiu manter o equilíbrio das principais áreas, como societário, cível, tributário, trabalhista, regulatório e propriedade intelectual.

“Enquanto isso, novas áreas cresceram de maneira relevante, como são os casos das áreas de arbitragem, antitruste, recuperação judicial e ambiental, entre outras”, revela.

O escritório projeta para 2010 um crescimento real acima de 10% no ano. “A grande diferença reside no aquecimento econômico experimentado pela economia brasileira”, finaliza.

Autor: Tags: , , , ,

sábado, 26 de junho de 2010 Advocacia | 07:48

Tozzini Freire aposta em Copa e Olimpíadas para crescer mais

Compartilhe: Twitter

José Luis de Salles Freire, sócio do TozziniFreire

O escritório TozziniFreire Advogados aposta na Copa do Mundo de 2014 e na Olimpíada de 2016 no Rio de Janeiro para inflar a sua carta de clientes para os desafios de infra-estrutura que o País terá pela frente. A tendência foi revelada pelo sócio-fundador de TozziniFreire, José Luis de Salles Freire.

“Infraestrutura é uma área que estamos preparados para crescer, é algo amplo. Vai demandar quase todo o escritório, porque tem o setor de mercado de capitais, toda a parte tributaria, trabalhista”, aponta.

Freire completa que a iniciativa na área de infraestrutura passa por um imperioso bom relacionamento e parcerias em nível internacional.

“Temos parceiros no mundo inteiro pela necessidade de financiamento externos, investimentos externos. Também os escritórios externos estão esperando isso [Copa e Olimpíada] como oportunidade”, frisa, e continua: “Estive na Europa recentemente e a conversa é sempre o Brasil”, revela o sócio-fundador da banca.

Crise
Para ele, no entanto, a crise econômica, que ainda assombra os países europeus e da América do Norte, tem sido um empecilho que emperra as negociações. “[Temos] Potenciais fortes para projetos de infraestrutura, mas que vão em ritmo lento porque dependem da situação lá fora. Projetos também têm que contar com investimentos na área de financiamento externo e, com a crise, que ainda existe, há possibilidade de impactar mais”.

O advogado registrou que a crise econômica foi pouco sentida em solo brasileiro, mas que causou impactos, tanto positivos quanto negativos. “A crise aumentou o trabalho na área de recuperação judicial no ano passado, mas não tivemos crise nos bancos. O incentivo do governo às industrias locais também segurou muito [o impacto]”, avaliou.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 25 de junho de 2010 Advocacia | 07:00

Escritórios esperam crescimento acima de 15% em 2010

Compartilhe: Twitter

“Um pessimista vê uma dificuldade em cada oportunidade. Um otimista vê uma oportunidade em cada dificuldade.” A frase do ex-primeiro-ministro inglês Winston Churchill traduz bem a situação enfrentada pelos escritórios de advocacia do País durante e depois da crise econômica mundial de 2008.

A turbulência teve impactos diferentes nos escritórios de advocacia pelo mundo afora. Nos Estados Unidos, os grandes escritórios enfrentaram uma onda de demissões que atingiu as quatro principais bancas do País, como o tradicional White & Case e o Morgan, Lewis & Bockius.

No Brasil, os escritórios se ajustaram às novas demandas, remanejaram profissionais e encontraram mais mercado de atuação. Prova disso é que a projeção de crescimento para esse ano é de, em média, aproximadamente 15%.

Leis e Negócios ouviu profissionais que comandam alguns dos escritórios que estão entre os mais admirados no ranking publicado pela revista “Análise Advocacia”, no final do ano passado. A maioria adotou a estratégia descrita acima e hoje comemora a projeção de crescimento.

Além disso, a atração de eventos esportivos para o País da magnitude da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, farão com que o Brasil se torne uma vitrine mundial para os demais países. Apostando nessa visibilidade, os escritórios de advocacia estão arregaçando as mangas, exercitando a criatividade e buscando uma maior interação com parceiros internacionais para consolidar novos mercados.

Apostando nesse tendência, Leis e Negócios publicará entrevistas com os maiores escritórios do Brasil dando mostras de suas iniciativas para alavancar novos clientes, mais negócios, novas oportunidades e, quem sabe, caminhos nunca percorridos pelo direito brasileiro. O primeiro: Demarest & Almeida Advogados.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. Última