Publicidade

Arquivo da Categoria Escritórios

quinta-feira, 22 de julho de 2010 Advocacia, Escritórios | 12:51

Falso médico aplica golpe em advogados de SC

Compartilhe: Twitter

Um falso médico vem aplicando um golpe em escritórios de advocacia no estado de Santa Catarina. O golpista age fazendo contato telefônico com os estabelecimentos alegando estar preso numa delegacia de município próximo ao escritório da “vítima”.

Com o argumento de que está acompanhado de familiares e munido de uma boa quantidade de dinheiro, o advogado é convencido a ir até a delegacia. A caminho da repartição, vem o bote final: o falso médico faz um novo contato telefônico pedindo a compra de R$ 300 em créditos telefônicos, a serem pagos no encontro na delegacia.

Desconfiado, um advogado que estava em vias de atender o falso médico pediu para um colega ligar na delegacia onde o golpista estaria preso. Descoberta a farsa, o escritório comunicou a Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Santa Catarina, que vem alertando os advogados locais sobre a prática. Ninguém foi preso até agora.

Leia mais:
Seminário na Argentina aborda oportunidades de negócios no Brasil
Escritórios esperam crescimento acima de 15% em 2010

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 2 de julho de 2010 Escritórios | 08:10

Gás e petroleo devem crescer no Brasil, aposta Mattos Filho

Compartilhe: Twitter

Sócio do Mattos Filho, Roberto Queiroga espera crescimento de 10% em 2010

Não apenas os eventos esportivos como Copa do Mundo e Olimpiadas, em 2014 e 2016, respectivamente, devem movimentar o mercado para os advogados no Brasil. A grande aposta para os próximos anos são os setores de gás e petroleo. É o que acredita Roberto Quiroga, sócio do Mattos Filho Veiga Filho Marrey Jr. e Quiroga Advogados.

“São áreas que estão em ascensão no País. Até contratamos um sócio que veio de um escritório americano para nos auxiliar. O setor de direito ambiental também deve ter um crescimento considerável nos próximos anos”, acredita Quiroga.

No comando de um dos maiores na área de advocacia empresarial do País, conhecido por atender demanda corporativa, o advogado revela que não deixou de lado o viés infraestrutura que vem com a Copa e as Olimpíadas.

“Pretendemos dobrar nosso espaço de atividade no Rio de Janeiro justamente para atender essa demanda”, afirma Roberto Queiroga, que espera um faturamento para 2010 de 10% a mais do que o alcançado em 2009.

Reconhecimento
Na semana passada, o Mergermarket Group divulgou a classificação de transações anunciadas no período entre 1º de janeiro e 20 junho de 2010, e a banca Mattos Filho se destaca. Ela ocupa o primeiro lugar entre os escritórios de advocacia da América do Sul e Central em número de deals, mantendo o cenário do primeiro semestre de 2009.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 25 de junho de 2010 Escritórios | 15:09

Demarest & Almeida retoma força no setor empresarial

Compartilhe: Twitter

Mario Nogueira é sócio do Demarest & Almeida

Com 750 advogados, o Demarest & Almeida Advogados é um dos escritórios mais conhecidos do País. Por isso mesmo, a especialização em todos os setores do direito brasileiro é fundamental. Após o ápice da crise financeira, a banca se adaptou às novas demandas, mas o setor empresarial continua sendo o carro-chefe do Demarest.

“Durante a crise, a área mais afetada foi a de consultoria, mais especificadamente a empresarial, a que faz as operações. Mas o escritório como um todo sofreu menos porque houve uma mudança de demanda: saiu da área empresarial e foi pra contenciosa com a parte de reestruturação. Então, no bolso final do escritório, não mudou nada”, revelou Mario Nogueira, sócio do escritório.

Segundo ele, o cenário atual já é semelhante ao presenciado há dois anos. “Hoje já retomou o que era em 2008. A área principal do escritório voltou a ser a empresarial em termos de faturamento”, contou.

Nem mesmo a movimentação de advogados internos abalou a credibilidade da banca. Em 2009, um grupo deixou o escritório. O que poderia ser um choque interno se tornou oportunidade. “Três sócios seniors saíram. Só ficou o sócio junior, só que ele era ainda assim considerado apenas por um problema de carreira. Seria transferido para sênior. Isso acelerou o processo, o que se tornou nosso acerto. O impacto foi muito pequeno”, garante Nogueira.

Em eterna ascensão, o escritório mantém os padrões de crescimento da maioria dos grandes no setor. “A nossa meta é entre 15% e 20% até o fim de 2010, e é para isso que estamos trabalhando”, assegura o sócio do Demarest & Almeida, que revela os novos nichos de mercado almejado pela banca.

“Tem uma área que é mais modesta no escritório e que pretendemos aumentar, que é a de mercado de capitais. A área de ifnraestrutura também é outra que queremos ter uma atuação mais forte. E estamos trabalhando para isso”, finaliza Mario Nogueira.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 40
  3. 50
  4. 60
  5. 66
  6. 67
  7. 68
  8. 69
  9. 70
  10. Última