Publicidade

terça-feira, 31 de março de 2020 Direito penal, Empresas | 21:56

Novo vídeo insinua desabafo de suposto diretor do Carrefour; rede nega

Compartilhe: Twitter

Mais um vídeo supostamente atribuído a um diretor do grupo Carrefour/Atacadão é considerada mais uma fakenews –se olhar sob a autoria do envio. Isso porque, a exemplo de outro que publicamos nesta semana, segue por mensagens de WhatsApp e redes sociais, como o Facebook, com uma informação dizendo se tratar de um “diretor do Carrefour / Atacadão”

Mais uma vez a rede entrou em contato com a coluna e foi taxativa: “Esse homem também não é nada dentro da nossa rede”, afirmou a assessoria de imprensa da rede

O vídeo de quase cinco minutos conta com um homem com uma camiseta verde com a bandeira do Brasil–que não se identifica– cita os numero de políticos no País, pede que essa classe abrisse mão por seis meses “das regalias e salários tal qual o vendedor de cachorro quente”. E cita que “deputados e senadores não tiveram um centavo de regalias”. Ao final, o homem pede compartilhamento do vídeo.

“Assim como o vídeo anterior, esse também não cita ser da rede de supermercados Carrefour-Atacadão. Mas, de novo: quem deu início à distribuição dessa mensagem pro WhatsApp indicando que seria um discurso aplicado ao Carrefour comete um crime contra a honra de difamação, cuja pena é de até um ano”, explicou o advogado criminalista Franklin Gomes, sócio do Franklin Gomes Advogados.

A coluna não conseguiu identificar o autor do vídeo, nem há elementos que identifiquem quem é o homem que faz o desabafo. Mas já é possivel notar que em alguns perfis das redes sociais que compartilharam o vídeo aparece a mensagem “Informação falsa. Checado por verificadores de fatos independentes”.

Leia também:
Carrefour nega vídeo supostamente de diretor do grupo; empresário é do interior de SP

Autor: Tags: