Publicidade

quarta-feira, 2 de outubro de 2019 Escritórios | 16:45

Daniel Advogados anuncia nova contratação para área de Direito Digital

Compartilhe: Twitter

Com mais de 10 anos de experiência, Paulo Vidigal, CIPP/E, é o novo sócio da Daniel que atuará ao lado de Luis Fernando Prado Chaves, CIPP/E, sócio e head da área de Direito Digital, Privacidade e Proteção de Dados, com foco na orientação de empresas sobre a LGPD e em soluções jurídicas para viabilizar negócios.

Paulo Vidigal, CIPP/E, é membro do Comitê de Compliance da LEC e da Comissão de Direito Digital da OAB/SP. Pós-graduado em MBA em Direito Eletrônico pela Escola Paulista de Direito, é certificado em privacidade pela IAPP – International Association of Privacy Professionals. Formado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo é especialista em Direito Processual Civil pela mesma instituição. Vindo da Opice Blum, Bruno, Abrusio e Vainzof Advogados Associados, o novo sócio da Daniel Advogados também leciona como professor convidado em diversas instituições de ensino.

“A chegada do Paulo, aliada ao nível de excelência técnica e engajamento dos advogados de nossa equipe, solidifica o time de Direito Digital e Proteção de Dados da Daniel Advogados como uma das principais referências do país”, afirma o head e sócio da área, Luis Fernando Prado Chaves. “A sintonia entre nós é total e vamos ter a oportunidade de reeditar uma parceria que já deu muito certo em outra ocasião. Estamos cada vez mais reforçados para atender nossos clientes em todos os temas relacionados à LGPD, sempre buscando atingir o nosso objetivo principal, que é a satisfação 100%”, completa.

De acordo com Paulo Vidigal, passada uma primeira onda de alvoroço, o mercado aos poucos adquire maturidade na compreensão dos conceitos legais e dos desafios presentes em projetos de adequação à Lei Geral de Proteção de Dados. “As discussões estão cada vez mais qualificadas e exigem reflexões mais ricas e abordagens mais práticas. Além disso, já se observa uma preocupação com o depois: o projeto passa a ser visto como mero ponto de partida e não como reta final”, afirma Vidigal.

“Parece bastante óbvio que não basta concluir projetos; é preciso deixar um legado nos clientes, para que o tema de privacidade possa ser enfrentado com confiança no dia a dia. Nesse contexto, nosso compromisso consiste em dispor de um time apto a participar ativamente da construção dos entendimentos-chave e da capacitação de equipes internas no enfrentamento desses desafios”, conclui.

Autor: Tags: