Publicidade

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013 Judiciário | 11:17

Judiciário no Brasil gastou R$ 50,4 milhões em 2011

Compartilhe: Twitter

O Poder Judiciário brasileiro teve R$ 50,4 bilhões de despesas em 2011. Destes, R$ 1,8 bilhão foram investidos em tecnologia da informação. Os dados estão no relatório Justiça em Números, feito pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), elaborado com base em informações dos tribunais. Os números são fechados no ano seguinte, portanto, no fim de 2012.

A maior parte dos R$ 50,4 bilhões foi destinada a gastos com recursos humanos: R$ 45,2 bilhões, o equivalente a 89,7% do total. As despesas com bens e serviços consumiram 10,5% do total gasto (R$ 5,3 bilhões), incluindo os investimentos em informática.

Ainda de acordo com o documento, a Justiça estadual aplicou R$ 848,8 milhões em informática, o que corresponde a um aumento de 4,3%, em comparação com o ano anterior.

O segundo maior volume de gastos com tecnologia foi feito pela Justiça Eleitoral: os tribunais regionais eleitorais investiram R$ 222 milhões, e o Tribunal Superior Eleitoral gastou outros R$ 116 milhões, totalizando R$ 338 milhões o investimento em informática desse ramo da Justiça.

Já a Justiça Federal, formada pelos cinco tribunais regionais e seções judiciárias, aplicou R$ 228 milhões, mesmo valor dos tribunais regionais do Trabalho. O Superior Tribunal de Justiça utilizou R$ 48 milhões na área de informática e o Tribunal Superior do Trabalho, R$ 92,9 milhões.

Ainda de acordo com a publicação Justiça em Números, as destinações dos tribunais superiores para informática, excluído o Supremo Tribunal Federal, fecharam 2011 em R$ 263 milhões. O maior gasto foi dos tribunais regionais e estaduais. O Tribunal de Justiça de São Paulo investiu R$ 210 milhões em informática, 39% mais que em 2010, enquanto o do Rio de Janeiro reduziu em 43% as despesas com tecnologia (foram R$ 77 milhões).

Com dados do CNJ

Autor: Tags: