Publicidade

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012 Advocacia, Escritórios | 05:52

Estudo mostra interesse de escritórios em associação com estrangeiros

Compartilhe: Twitter

Em seis anos de pesquisas da equipe da publicação “Análise Advocacia 500” – que traz os escritórios mais admirados do País—a maioria dos citados cogita a possibilidade de se associar com escritórios estrangeiros , na contramão do que discursa a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O órgão que representa a classe defende limites à atuação de escritórios estrangeiros no Brasil.

De acordo com uma pesquisa exclusiva da Análise Editorial –que revela os padrões e os benchmarks de gestão dos escritórios de advocacia mais admirados do Brasil–, dos 224 escritórios citados, em pelo menos uma edição, na lista dos mais admirados e 65 escritórios citados em todas as edições na lista dos mais admirados, mais da metade deles avaliaria a proposta de se associar com uma banca estrangeira.

“Embora a OAB vede, na prática todo mundo se mostra interessado. Escritórios menores, inclusive, têm gente buscando propostas de fato”, comenta Alexandre Secco, diretor de conteúdo da Análise Editorial e editor da publicação.

O estudo separou 65 escritórios de advocacia que foram citados em todas as edições dentro dos 224 citados ao menos uma vez. Neste quadro, 51% dos 65 escritórios pensam em se associar com banca estrangeira e, dentro das 224 bancas citadas ao menos uma vez na publicação, 59% também cogita unir-se com advogados de fora do País. No entanto, apenas 4% dos escritórios mais citados buscam ativamente a parceria, enquanto 11% do outro grupo já foram atrás dessa junção.

Autor: Tags: