Publicidade

quinta-feira, 30 de junho de 2011 Advocacia, Judiciário | 19:13

Com greve, tribunal do Trabalho de SP suspende prazos

Compartilhe: Twitter

O Tribunal Regional do Trabalho – 2ª Região editou a Portaria CP/CR 37/2011, publicada nesta quinta-feira (30/6) no Diário Oficial, determinando a suspensão dos prazos processuais no município de São Paulo, a partir de 27 de junho, em decorrência da paralisação parcial dos serviços no Fórum Ruy Barbosa. Essa é a terceira vez num prazo de um ano e meio que os funcionários da Justiça do Trabalho de São Paulo entraram em greve.

“A decisão contempla pedido da OAB-SP, em reunião realizada com o presidente do TRT-2, Nelson Nazar, no dia 21 de junho, quando o presidente da Ordem, Luiz Flávio Borges D’Urso, levou ao desembargador sua preocupação com o início do movimento grevista dos servidores da Justiça trabalhista e os possíveis danos aos jurisdicionados e advogados“, lembrou Marcos da Costa, presidente interino da OAB SP.

A greve dos serventuários da Justiça trabalhista é contra a ampliação do horário de atendimento no fórum e pelo novo plano de cargos e salários.

O TRT-2 também suspendeu, pela Portaria GP/CR 36/2011, os prazos processuais na Vara do Trabalho de Taboão da Serra, no dia 29 de junho, por problemas gerados por falha no fornecimento de energia elétrica. As informações são da OAB-SP.

“Os juízes têm realizado as audiências, já que eles não estão em greve, só os funcionários das Varas. No entanto, o problema está na área dos serventuários, o que com certeza acarretará mais atrasos nos andamentos dos processos, como já ocorreu nos períodos de fins de setembro e dezembro de 2009 e de em março e julho de 2010”, disse o advogado Carlos Duque Estrada, que defende aeroviários em São Paulo no processo contra a Vasp.

Segundo ele , boa parte das Varas do Trabalho estão abertas, mas há redução de mais de 60% dos funcionários. “Outras estão efetivamente fechadas para o atendimento ao público”, conta.

Autor: Tags: