Publicidade

quinta-feira, 17 de março de 2011 Licitações | 05:00

Consórcio brasileiro estuda corredor ferroviário na América do Sul

Compartilhe: Twitter

Um consórcio formado pelo Siqueira Castro Advogados, Ernst & Young, Consultoria Enefer, Trends Engenharia e Infraestrutura e Vetec Engenharia deve apresentar ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), ainda no primeiro semestre de 2011, um estudo de viabilidade para um corredor ferroviário que ligará quatro países da America do Sul: Argentina, Brasil, Chile e Paraguai.

O material, que apresentará uma abordagem detalhada tanto de natureza jurídica –confrontando as leis dos países envolvidos– como de natureza técnica, deve ser publicada pelo BNDES já no início do segundo semestre deste ano, tanto em português quanto em espanhol.

“O estudo tem o objetivo de dar aos governos desses países um mapa dos investimentos necessários para o corredor”, explicou Cleverson Aroeira, chefe do Departamento de Estruturação de Projetos do BNDES.

O grupo, escolhido em 2008, começou os trabalhos no ano seguinte e contou um investimento de cerca de R$ 6 milhões do BNDES, dentro do chamado Fundo de Estruturação de Projetos.

“As empresas vão desenhar uma projeção de demanda e uma estimativa de investimentos para a construção desse corredor entre os países. O estudo vai mostrar se a obra poderá ser por concessão ou por PPPs [Parcerias Público-Privadas]”, salientou Aroeira.

De acordo com ele, o estudo “não refere, necessariamente, a opinião do BNDES, e deverá ser produzido de forma mais neutra possível”.

Autor: Tags: ,